POESIAS

CATARSE

lendocama

Catarse

A minha solidão não quer companhia
É melindrosa e exige atenção
No meu vagar dos dias vazios
Sinto…
Egoísta demais essa sensação

Tranquei o peito a sete chaves
E do lado de dentro há eco
Enquanto o silêncio grita
Penso…
A cada minuto peco

A armadura desgastada range
Protege mais quem está de fora
Cada palavra que não disse
Escrevo…
Castigo o papel que chora

As letras sozinhas nada são
Unem-se para significar
Sabendo do meu desespero
Divago…
Difícil demais transbordar

(Elaine Elesbão)

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 3.0/5 (2 votes cast)
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: +1 (from 1 vote)
Share Button

POESIA

download (3)

Poesia

Eu soube que um poeta me fez sua musa…
E na lousa fria da minha alma escrevi seu nome.
O que era gelo derreteu,
e mais ainda, fez-se fogo…
Tudo ardeu!

E a chama que tudo inflama, percorre a espinha.
Já não estou mais sozinha…
Já não me sinto vazia…
Agora eu sou poesia!

(Elaine Elesbão)

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 5.0/5 (1 vote cast)
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: +1 (from 1 vote)
Share Button

POESIA

images

Poesia

Eu soube que um poeta me fez sua musa…
E na lousa fria da minha alma escrevi seu nome.
O que era gelo derreteu,
e mais ainda, fez-se fogo…
Tudo ardeu!

E a chama que tudo inflama, percorre a espinha.
Já não estou mais sozinha…
Já não me sinto vazia…
Agora eu sou poesia!

(Elaine Elesbão)

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 5.0/5 (1 vote cast)
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0 (from 0 votes)
Share Button

TEMPO

10-coisas-que-toda-mulher-precisa-para-ter-qualidade-de-vida

O tempo passa rápido pra quem não tem pressa.
Passa devagar para quem está apressado.
Machuca quem não criou a tal casca.
Faz carinho em quem já está tarimbado.

É melhor tentar fazer dele um amigo,
deixar que a sua mágica aconteça.
E, assim, talvez você consiga,
realizar tudo o que deseja…
Antes que o corpo pereça.

Mas uma coisa é determinante:
Aproveitar cada instante!
Porque nada que passou volta…
E estar ali participando,
fazendo valer cada momento,
é o que realmente importa.

(Elaine Elesbão)

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0 (from 0 votes)
Share Button

SEGREDO

bolinha

O meu coração não é de aço,
A minha dor não tem compasso,
A estrada é longa e eu me canso,
Está escuro e tenho medo,
Mas vou te contar um segredo:

O amor é minha sina,
Está onde o meu eu começa e termina…
E mesmo que ele se esconda,
Mesmo que não se renda,
Sempre será parte da minha vida.

(Elaine Elesbão)

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0 (from 0 votes)
Share Button

ENGODO

download

Quando achei que era impossível,
você me fez crer que bastava querer…
Então, eu quis…

Quando pensei que seria difícil,
você me disse que eu só precisaria
segurar a sua mão…
Então, segurei!

Quando senti medo do rumo da história,
você me contou que já sabia o enredo…
E resolvi ajudá-lo a escrever!

Mas você se esqueceu de me explicar as regras…
Que não são poucas.
Querer não basta, confiar não supre…
Toda doação é mínima.
E me encontro sempre tentando ser
quem você deseja ver em mim…

Eu sou essa pessoa que você diz que ama.
E que ao mesmo tempo o desagrada tanto.
Antes que tudo perca o encanto…
Apago a luz.
Fecho as portas.
Caminho de volta pra mim.

O que eu quero é não mais querer.
A minha mão foi feita pra segurar a pena.
As histórias que escrevo são sobre os outros…
O meu porto seguro sou eu.

(Texto de Elaine Elesbão)

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0 (from 0 votes)
Share Button

Será?

sera

Será?

A vida voa como um lenço ao vento,
e no âmago pesa o pensamento.
Será que o medo dança valsa comigo
ou será melhor um tango com o perigo?

Os meus olhos procuram a sua carne,
e a falsidade do seu sorriso invade a minha derme.
Será que enxergo a sua malícia
ou me embriago com a sua prepotência?

Fujo das palavras amargas
e ignoro as minhas amarras.
Será que os meus erros serão esquecidos
ou meus sonhos estão todos perdidos?

O lenço inerte jaz ao chão,
e já não resta qualquer emoção.
Será que a existe algo além
ou tudo  se vai e não escapa ninguém?

Será?

(Elaine Elesbão)

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 2.0/5 (1 vote cast)
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0 (from 0 votes)
Share Button

Zombaria

4

 

Alguns dias sou de gelo,
em outros de açúcar.
Vez ou outra sou bagunça,
e me desorganizo toda hora.
 
Não me peça pra ser pouco,
porque não sei me economizar.
Não me peça pra ser muito,
porque detesto exigências.
 
Não venha reclamar do meu silêncio
quando tolero a sua gritaria;
Não impeça o meu barulho
enquanto martelo pensamentos.
 
Não tenho paciência pra sua preguiça,
porque morro de preguiça de ser paciente.
Sei que sou tão fácil de ser explicada,
e tão difícil de ser compreendida.
 
Um dia desses eu tomo jeito,
mas só se não for engasgar.
Estou ocupada observando a vida,
perdi a deixa pra me justificar.
 
(Elaine Elesbão)

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 2.0/5 (1 vote cast)
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0 (from 0 votes)
Share Button